Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.

             Mestre Pastinha
               (1889-1981)

Vicente Ferreira Pastinha nasceu em Salvador, a 5 de Abril de 1889, filho de um espanhol, José Señor Pastinha e de Raimunda dos Santos, uma negra baiana de Santo Amaro da Purificação.
Já no final da sua vida, e praticamente esquecido, Mestre Pastinha foi despejado de onde morava e, em fins de 1979, completamente cego e depois de ter tido um derrame cerebral e de estar internado mais de um ano no hospital Público, vai para o abrigo D. Pedro II. Morreu aos 92 anos, em 14 de Outubro de 1981. Foi homenageado com toques de Berimbau no seu enterro...
Deu os primeiros passos na capoeira quando tinha 10 anos, com um Velho Africano, o mestre Benedito, que tinha pena de Pastinha pois todos os dias apanhava de um garoto mais velho, Pastinha aprendeu a arte da mandinga e certo dia aplicou-a contra esse garoto. Desde esse dia que ficaram amigos e Pastinha ganhou respeito. Pastinha entra na marinha aos 12 anos e durante 8 anos ensinou capoeira aos colegas. Saiu aos 20 anos e abriu a sua primeira escola de capoeira entre 1910 e 1922 e depois, mudou-se para o Cruzeiro de São Francisco. Pastinha foi também pintor, chegando a dar aulas de pintura á óleo. Foi jogador de futebol, treinou o Ypiranga, seu clube de coração, (de onde tirou as cores do uniforme para o seu grupo: o amarelo e preto) foi engraxador, vendeu jornais, praticou esgrima, ajudou a construir o porto de Salvador e foi alfaiate. Em 1941, Mestre Pastinha fundou o "Centro Desportivo de Capoeira Angola", onde ensinava esta arte e fazia apresentações de capoeira para os turistas.